brasília: 61 3327-9889   |  são paulo: 11 2619-0618

adm.midiaeconexao@gmail.com

Jornal de Brasília: Sindepo e Adepol repudiam atos terroristas em Brasília

“Os crimes praticados serão devidamente apurados e seus responsáveis responderão conforme determina a lei penal”, afirma o documento

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal (Sindepo-DF) e a Associação dos Delegados de Polícia do DF (Adepol-DF) repudiaram os atos violentos cometidos por grupos contrários ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ontem (08), na Praça dos Três Poderes.

Segundo a nota divulgada, o sindicato e a associação ressaltam que atos de vandalismo não podem ser tolerados. “Os crimes praticados serão devidamente apurados e seus responsáveis responderão conforme determina a lei penal”, afirma o documento.

“A Polícia Civil do Distrito Federal é uma polícia de Estado e não de governo, dirigida por Delegados de Polícia de carreira, tendo o dever constitucional de apurar as infrações penais, independentemente da convicção política de quem quer que seja”, continua a nota.

O sindicato e a associação ainda afirmam ter convicção de que as condutas criminosas não ficarão sem resposta por parte da PCDF, “que não mediu esforços, nesse dia sombrio, para colocar todo o seu efetivo de Delegados e de Policiais Civis nas ruas de Brasília e dar imediato início às investigações, com o objetivo de realizar a prisão de todos aqueles que desrespeitaram o Estado Democrático de Direito.”

Fonte: Jornal de Brasília

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
The Epoch Times: Sindicato da Abin avalia gestão Lula como “governo do desmonte” e anuncia “operação padrão” de servidores

Os servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) comunicaram o início de uma “operação padrão”, a partir de segunda-feira (22). O anúncio é do sindicato União dos Profissionais de Inteligência de Estado (Intelis), que ainda chama o mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de “governo do desmonte”, por meio de nota. Operação

leia mais »